Saúde Intestinal e o Emagrecimento: entenda essa relação

Você já ouviu falar que o intestino é nosso 2º cérebro? Isso porque um intestino bem equilibrado apresenta produção adequada de serotonina, cerca de 80-90%, a serotonina é um hormônio que regula o humor, o sono, o apetite e algumas funções intelectuais,  hábitos intestinais alterados podem ate trazer quadros de depressão, por isso pode ser chamado de 2º cérebro.

By Thais Cardenuto

Intestino X Obesidade

Para entendermos melhor essa relação entre intestino e obesidade precisamos primeiro saber o que é a microbiota. 

   • Microbiota é um sistema de microorganismos, no caso bactérias que habitam o intestino, essas bactérias estão divididas em bactérias boas e ruins

  • Elas sobrevivem dentro do nosso organismo através de um processo chamado simbiose, ou seja, elas se alimentam dos alimentos que nós ingerimos, principalmente das fibras, e em troca nos dão alguma coisa.

 

Fibras

Atualmente o indicado por nutricionistas é a ingestão de cerca de 20-30 gramas de fibras por dia, que podem ser advindas da alimentação, principalmente através de vegetais, ou de suplementação.

O que vemos hoje em dia é uma rotina conturbada e atribulada que resulta em uma má alimentação, com excesso de carnes, gorduras saturadas e carboidratos refinados, o que resulta em uma microbiota desregulada onde se proliferam bactérias ruins.

E como uma microbiota desregulada pode acarretar em obesidade?

Através da ingestão de alimentos “ruins” (industrializados, embutidos) e consequentemente da proliferação de bactérias ruins ocorre uma diminuição na produção de muco intestinal, esse muco é uma barreira mecânica entre a parede do intestino e a circulação sanguínea; esse muco impede que componentes ruins dos alimentos como gorduras passem para nossa corrente sanguínea, o que acontece é que com essa barreira prejudicada acabam passando impurezas que vão cair direto no fígado, pelo sangue, sobrecarregando o mesmo, podendo levar a uma Esteatose Hepática e até a uma cirrose (atualmente a má alimentação é a maior causadora de cirrose do mundo, passando a causada pelo álcool). 

O maior problema nisso tudo, e que essa inflamação no fígado leva a uma cadeia inflamatória em TODO o corpo, chamada de inflamação subcliníca (inflamação sem sintomas, como dor, detectada apenas através de exames laboratoriais), essa inflamação acomete uma reação em cadeia no organismo, causando inclusive resistência a insulina.

A insulina hormônio fabricado no pâncreas e que é responsável por levar glicose a todos os tecidos do organismo, começa a criar resistência no tecido muscular, ou seja, o músculo fica menos captante em glicose e essa glicose que “sobra” do músculo começa a ser depositada no tecido adiposo, secretando cada vez mais insulina e com isso diminuindo a função do pâncreas podendo tornar o individuo diabético. Essa alteração na microbiota intestinal pode levar a DISBIOSE que são alguns sintomas de alteração do intestino como gases, estufamento, diarréia e constipação, se você apresenta algum desses sintomas de forma recorrente é bom ficar atento.

Aumentando a ingestão de fibras

Muitas vezes para iniciar a redução de peso em um indivíduos obesos basta aumentar a ingestão de alimentos rico em fibras como é o caso dos vegetais e diminuir a ingestão de alimentos que não nos trazem benefícios nenhum, como são os casos dos embutidos e dos industrializados. 

Para o processo de emagrecimento além da quantidade de alimentos ingeridos também precisamos estar atentos a qualidade desses alimentos.

Alimentos ricos em fibras:

• folhas (alface. rúcula)
• vegetais
• frutas
• cereais e sementes (aveia, chia, linhaça, psyllium)

 Além disso a pratica de atividades físicas também é um ótimo antiinflamatório que auxilia nesse processo.

 

Curiosidade

A microbiota de indivíduos magros e obesos é diferente, ou seja, devido ao tipo de alimentação se proliferem bactérias diferentes.

Estudos em humanos e em ratos mostram que a microbiota intestinal (bactérias que habitam o intestino), está diretamente ligado à obesidade. Sabe-se também que a microbiota de indivíduos magros e obesos são diferentes, nos obesos pode evoluir para uma inflamação de baixo grau e consequentemente aumentando os riscos de outras doenças como o diabetes.

Comece cuidando do seu intestino

Para perder peso, comece cuidando do seu intestino.

Ingira alimentos que favoreçam a proliferação de bactérias boas na sua microbiota. Evitando assim maiores problemas de saúde.

Não esqueça de ingerir muito mais água com o aumento da ingestão de fibras. É a água que vai ajudar a manter o transito intestinal.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.

Siga os passos abaixo corretamente para você garantir sua inscrição:

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO